leopardsandflowers.xpg.uol.com.br

WebMedia XPG

Dentro da expectativa



Terracap/Brasília 3x0 Rexona-Sesc

Felipe Costa/Ponto MKT Esportivo
  
Foi 3x0, mas, mesmo com todas as suas limitações, o Brasília fez um confronto muito mais equilibrado com o Rexona do que o Praia Clube em todos os jogos desta temporada.

Faltou maior controle dos erros e maior frieza nos momentos decisivos do segundo e terceiro sets para o Brasília vencê-los.

Mas é bom ver que o time, depois de um início de returno ruim, recuperou aquela combatividade contra os grandes. Não o suficiente para batê-los, como aconteceu no primeiro turno, porque o time chegou ao seu limite. Mas ao menos está lá para incomodar.

E, na verdade, desde o início foi este o objetivo do Brasília. As vitórias contras os favoritos no primeiro turno acabaram por criar uma expectativa além daquilo que o time poderia dar. O que o Brasília apresentou contra o Rexona é mais condizente com o elenco que se tem em mãos no momento. 
 
 ******************************

Aquilo que mais diferencia o Brasília na Superliga é também o que o torna bastante vulnerável. As jogadas com as centrais são a sua maior força. Macris tem facilidade para acionar Roberta e Vivian, sempre com velocidade, o que torna, normalmente, os pontos de ataque garantidos.

O problema é que há pouco além disso. Quando recebe um saque curto, como fez o Rexona algumas vezes na partida, Macris perde esta opção. E sem as centrais, cai peso demais sobre Amanda e Paula.

Por mais que a Amanda esteja em uma temporada especial e a Paula possa ter seus jogos inspirados, o poder de fogo pelas pontas do Brasília só chamusca, não queima. Principalmente se comparado às equipes do top 4.

Fica difícil pegar um Rexona, por exemplo, que conta quase sempre numa mesma partida com Monique, Buijs e Gabi decisivas. Talvez até por isso, a levantadora Roberta tenha diminuído o ritmo das bolas com a Jucy e Carol. As ponteiras estão dando confiança de que ela precisa.

A bola com a Jucy é mais arriscada e nem sempre está bem afinada, já a Carol não tem passado a segurança necessária. A Carol não tem tido uma boa temporada. Nas últimas partidas, tem segurado o braço no ataque e esteve perdida naquilo que é sua especialidade, o bloqueio. 

 ******************************
 
Voltando ao Brasília, quem sabe não esteja no banco do Rexona um reforço para a próxima temporada: a Helô. Com uma oposto “de verdade”, o Brasília teria outro fôlego no ataque pelas pontas. Desde a temporada passada, falta alguém para esta posição.

Mas isso é para o futuro (ficamos na torcida para que o projeto continue, né. Aqui nunca se sabe...). 
 
Até o final desta SL, se o Brasília conseguir manter o nível de jogo que apresentou contra o Rexona, terá feito a sua parte.

Publicidade

Fechar

CONTATO

Preencha o formulário abaixo

Fechar

Hospedagem HTML Grátis sem limite

Infelizmente este serviço foi descontinuado e não será possível criar um novo cadastro


Fechar

BLOG Grátis

Infelizmente este serviço foi descontinuado e não será possível criar um novo cadastro


Fechar

Esqueci minha senha

Crie já o seu cadastro

Fechar

ESQUECI MINHA SENHA

 

Se você esqueceu sua senha, digite seu login abaixo.

Se você esqueceu seu login, digite seu e-mail abaixo.