nerdtatuado.xpg.uol.com.br

WebMedia XPG

Passagem garantida para o Japão


Brasil 3x0 Colômbia (25-23;25-19;25-17)

seleção brasileira feminina de vôlei
O esperado aconteceu: o Brasil conquistou o 12º título consecutivo do Sul-americano (20º no total) e, de quebra, garantiu a vaga no Mundial 2018, a ser disputado no Japão.

O confronto com a Colômbia no jogo final do campeonato foi o mais difícil. Ou melhor, foi o único em que o Brasil realmente foi exigido - e ficou muito perto de perder seu primeiro set no campeonato.

Muito porque a Colômbia entrou com uma postura desafiadora ao Brasil, o que nenhuma outra seleção conseguiu no Sul-americano. E teve recursos para fazer este confronto e, ainda que sem conseguir mantê-la acuado por muito tempo, se fazer presente à seleção brasileira durante quase toda a partida.

A Colômbia mostrou qualidade ao menos para fazer funcionar o seu sistema ofensivo. Não sentiu tanto o saque brasileiro e, com uma boa recepção na maior parte da partida, fez o jogo fluir. Tem uma líbero (Camila) e uma levantadora (Maria Alejandra) habilidosas, o que, na comparação com os adversários sul-americanos, a coloca em um patamar superior.

Claro que, para ameaçar a hegemonia brasileira, falta muito e o placar final retrata isso. A Colômbia tem pouca variação de jogadas ofensivas (praticamente não usa as centrais), as suas atacantes ainda têm pouco recursos para além da força e defensivamente o time é bastante fraco, tanto no bloqueio como no fundo de quadra.

Mas o que a Colômbia tem de melhor foi o suficiente para incomodar o Brasil no primeiro set e fazer, num campeonato tão fraco, uma disputa interessante e boa de se ver.
 
Já o Brasil, poderia ter feito sua obrigação com maior qualidade. Demorou um pouco para entrar na partida. Teve dificuldade de efetivar seu saque (tanto que teve muitos erros neste fundamento) e novamente mostrou algumas falhas bobas na recepção apareceram (principalmente com a Suelen).  

Em contrapartida, foi bom ver a calma nos momentos mais complicados do primeiro set em que a Colômbia esteve à frente, além do ataque, comandado pela Tandara, funcionando com tranquilidade. 

************************************

Seleção do Sul-americano:
 
Ponteiras: Angela Leyva (Peru) e Natália (Brasil)

Centrais: Julieta Lazcano (Argentina) e Carol (Brasil)

Oposta: Dayana Segovia (Colômbia)

Levantadora: Maria Alejandra Marin (Colômbia)  


Líbero:Camila Gomez (Colômbia)  

MVP: Tandara Caixeta (Brasil)

************************************

O Brasil se junta ao Japão, Rússia, Sérvia, Turquia, Itália, Azerbaijão, Alemanha e Estados Unidos, as seleções já classificadas para o Mundial 2018.


Ainda restam 4 vagas para a Ásia, 2 para a África, 2 para a Europa, 1 para América do Sul e 6 (isso mesmo) para América Central e do Norte. 

Publicidade

Fechar

CONTATO

Preencha o formulário abaixo

Fechar

Hospedagem HTML Grátis sem limite

Infelizmente este serviço foi descontinuado e não será possível criar um novo cadastro


Fechar

BLOG Grátis

Infelizmente este serviço foi descontinuado e não será possível criar um novo cadastro


Fechar

Esqueci minha senha

Crie já o seu cadastro

Fechar

ESQUECI MINHA SENHA

 

Se você esqueceu sua senha, digite seu login abaixo.

Se você esqueceu seu login, digite seu e-mail abaixo.