batomvermelho.xpg.uol.com.br

WebMedia XPG

Análises em Geral - parte #84: arquivo Ore Monogatari!!


Yamato e Saijou: um encontro em comum.
Observação: as imagens deste post vem do episódio #16 
deste anime, chamado "A minha discípula".

Impressões distintas...

Existe um anime que, apesar de não querer ser sério e profundo, está conseguindo resultar em uma agradável experiência para quem o assiste, sendo que tal conjuntura pode ser tanto branda quanto alta. Isso é um ponto que varia para cada pessoa. Quando tal anime é Ore Monogatari!!, então acabam surgindo alguns pontos exponenciais que merecem ser aqui citados e avaliados, mesmo que de uma maneira mais básica.

Desde o início de sua exibição, esta obra tem apresentado oportunidades bem concisas de lançar aquela "apimentada" no enredo, especialmente se a questão estiver envolta pela profundidade na história e um fortalecimento do drama, em dado ponto. Bem trabalhado e dosado, isto poderia fazer com que este anime atingisse outros níveis, pois a relação da Yamato com o Takeo é algo simplesmente fofo demais (o que pode ser tão apreciável quanto desgostoso para as pessoas). Algo que colocasse o citado casal em uma situação de grande raciocínio neste quesito, talvez, fizesse um bem para a obra em si.

Contudo, Ore Monogatari!! baseia-se unicamente em resolver as situações que aparecem da maneira mais branda possível. O anime não quer ousar neste aspecto. Mesmo quando as chances de se incrementar as ações aparecem, as mesmas acabam tendo uma finalização rápida e, doravante à isto, indolor em grande parte de tais. Bons exemplos disto estão nos eventos em que apareceu a irmã mais velha do Suna e, mais tarde, com a aproximação da Saijou ao Takeo. É fácil conceber, aqui, a ideia de que algo poderia ter ocorrido ao casal-mor deste anime, em qualquer um dos exemplos citados. Porém, nada de realmente grave (ao ponto de um desentendimento ou algo similar vir à tona) acabou acontecendo.

As moças conversando sobre o Takeo.
O descrito no parágrafo anterior pode, facilmente, fazer com que Ore Monogatari!! seja visto com olhos pouco brilhantes por uma parte do fandom e, indo além disto, até com certo ar de reprovação. Entretanto, para a minha pessoa, a obra em pauta não busca trazer algo mais profundo em suas ocorrências, existindo por detrás deste anime apenas a cordialidade e as resoluções menos sofríveis possíveis para qualquer tipo de conflito. Prevalece a fofura e o carisma do elenco sob qualquer circunstância ou pretexto. Em si, tudo que ocorre com Takeo, Yamato, Suna e companhia limitada nada mais é do que apenas o dito fofo ressoando mais alto, sem algo que estremeça em demasia o universo no qual vive este grupo de personagens.

Em outro ponto, Ore Monogatari!! consegue tratar de temas sérios sem tentar elevá-los à exponenciais de grande poder. Entre os quais podem ser citados a visão que a sociedade tem para o dito feio (como um rótulo), o amor verdadeiro (que pode surgir das situações mais inesperadas), o valor de uma amizade (e as lições sobre tal) e o conceito mais básico possível sobre fidelidade a um ideal ou sentimento. De uma maneira mais branda, pode ser ressaltado que o anime em questão aborda estas temáticas sem ir muito à fundo em tais, transmitindo ações de tais de uma maneira corriqueira e elucidando-as da maneira mais básica (e alegre) possível.

Certamente, o descrito no último parágrafo tem o poder tanto de atrair atenção positiva à obra, como também de afastar possíveis admiradores da mesma. O porque disto ocorrer é fácil de conceituar. Uma vez que o título aborda destes temas e os trata da maneira como foi descrita, para muitos isto pode soar como uma atitude rasa e um tanto quanto sem contextualização por parte do anime. De outra forma, a maneira com a qual tudo isto é feito acaba demonstrando que a obra não quer ousar na profundidade (que poderia ser benéfica) sequer neste aspecto. Entretanto, para este humilde blogueiro, este é um fator de grande positividade, uma vez que o anime já deixou bem nítido (desde o seu início) que não teria a ambição em trazer conflitos para expandi-los e/ou resolvê-los dentro de uma questão mais problemática, ou seja, com a já tão citada profundidade nas ações.

 Da chamada para algo provar até um momento da mais pura descontração.

Uma questão que merece ser também destacada está na personalidade do Takeo, essencialmente na maneira como este fator é mostrado e trabalhado. Ele carregava consigo um rótulo pouco saudável, de alguém que vivia "nas sombras" de seu amigo, onde as garotas dele se aproximavam unicamente pelo fato dele ser amigo do real alvo da atenção delas. Nisto entraria a famosa cita social que foi mensurada parágrafos atrás deste. Além disto, o comportamento do protagonista em pauta deixava no ar a impressão de que se poderia estar em progresso um tipo de apologia negativa ao seu ser, que estaria retratando um modo de ser pertinente a um grupo de pessoas na vida real (baseando-se para tanto em suas expressões faciais, falas impensadas e afins). O fato de ele possuir um bom coração e ser honesto quanto aquilo que deseja e/ou quer acabava ficando um pouco para atrás (nesta linha de raciocínio).

Para a minha pessoa, em absoluto nada há de errado no comportamento do Takeo, nem tão pouco na forma como o anime retrata os anseios e ações deste personagem. Existe um tipo de ligação de conformidade bem-vinda nisto, onde o citado protagonista executa o que quer/precisa de uma maneira que não lhe soe falso ou ambíguo. Pode até parecer bobo demais, mas o grande rapaz leva adiante uma filosofia de vida e comportamental que acaba sendo o seu grande ponto positivo, sendo isto algo que seu melhor amigo (Suna) não se cansa em repetir. Aliás, a jovem Yamato tem muitos destes pontos equivalentes ao Takeo (no modo de ser em sua inocência) e, para a relação de ambos, isto acaba ressoando ainda mais positivamente do que se poderia esperar.

Dados técnicos de Ore Monogatari!! serão melhor abordados em uma futura (e certa) oportunidade. Este post teve o intuito de mostrar para você, amigo visitante, que o anime em pauta jamais escondeu o que desejava mostrar, da maneira que o faria e nem restringiu tal informe. Da maneira como tem se apresentado, esta obra é digna de elogios pela simplicidade e alto grau de fofura que exalou em todos os seus dezesseis episódios já exibidos. Momentos de risadas e até de lágrimas se fizeram presentes, porém dentro da perspectiva já citada. Existe sim a chance de, em algum momento, o anime receber "uma certa dose de pimenta" na sua história, mas a certeza é de que a resolução para tal condimento extra será a mesma de sempre. Se você busca um shoujo mais carismático e cuja profundidade existente é limitada à dóceis resoluções (mesmo com alguma carga dramática), esta é a sua oportunidade. Caso esteja esperando alguma seriedade mais concreta em certas ações e eventos, a chance de decepcionar-se com a obra acabará sendo bem real.

Que eleve-se o amor de um certo casal...



"Lágrimas que não caíram em vão..."


"A sinceridade que é retribuída em igual valor..."


"A alegria final..."

Até a próxima!

O NETOIN! está com você, no Facebook e no Twitter

[ made in NETOIN! ]


Conheça o autor do NETOIN!, visitante...
Carlírio Neto
Carlírio Neto, um fã de animação e cultura japonesa desde os anos noventa. Dramas são a especialidade pessoal. O personagem Wataru, de Sister Princess, representa bem a personalidade de minha humilde pessoa.

Publicidade

Fechar

CONTATO

Preencha o formulário abaixo

Fechar

Hospedagem HTML Grátis sem limite

Preencha o formulário abaixo e hospede seu
site grátis e sem complicações.

* www.LOGIN.xpg.com.br

Concordo com os Termo de serviços do XPG

Fechar

BLOG Grátis

Seus textos, fotos e vídeos em um blog que é a sua cara.

* www.LOGIN.xpg.com.br

Concordo com os Termo de serviços do XPG

Fechar

Esqueci minha senha

Crie já o seu cadastro

Fechar

ESQUECI MINHA SENHA

 

Se você esqueceu sua senha, digite seu login abaixo.

Se você esqueceu seu login, digite seu e-mail abaixo.